Meu Malvado Favorito é um filme de animação lançado em 2010 pela Universal Studios e Illumination Entertainment. O longa conta a história de Gru, um vilão que tenta roubar a Lua com a ajuda de seus ajudantes amarelos, os Minions. Desde o lançamento do filme, ele se tornou um sucesso mundial, gerando diversos produtos, como brinquedos, jogos, e até mesmo uma sequência.

Porém, em 2014, surgiu uma sátira ao filme, intitulada Hentai House XT. O desenho animado, criado pelo canal brasileiro de televisão por assinatura Multishow, apresentava uma nova abordagem para a história, explorando a sexualidade de seus personagens de forma explícita.

A série foi criada por Janaína Tokitaka e Chico Mattoso e contava a história de Gruky, um vilão obeso que vivia em uma casa com suas assistentes sexualmente atraentes. Seus ajudantes eram versões saciadas sexualmente dos minions, conhecidos como Testículos Tristes.

Desde o seu lançamento, a série gerou muita polêmica, principalmente pela exploração da sexualidade em um desenho animado infantil. Algumas pessoas alegaram que a sátira era ofensiva e que a exploração sexual de personagens infantis era inapropriada.

Porém, a série também teve sua aceitação no mercado, especialmente entre o público adulto. A exploração da sexualidade de forma explícita em desenhos animados não é algo novo, sendo que muitos desenhos animados para adultos como South Park, Family Guy e American Dad já haviam feito isso antes.

Hentai House XT, apesar de sua sátira provocativa, traz uma nova abordagem sobre a história de Meu Malvado Favorito, promovendo uma reflexão sobre moralidade, sexualidade e o papel dos desenhos animados na nossa sociedade.

Em conclusão, Hentai House XT é uma sátira que divide opiniões, mas que apresenta uma perspectiva diferente sobre a história de Meu Malvado Favorito. O desenho animado tem o mérito de entreter um público mais maduro, que entende a sátira e tem consciência da sua sexualidade.